Voltar

São Paulo, Brasil

Entenda o que são os Microsserviços

5 min de leitura

Explorando os microsserviços: benefícios e desafios na arquitetura de software moderna

Geral

logo-stg-icon-resized.png

Stage Consulting

Consulting


Compartilhe

Resumo

  • Microsserviço é uma arquitetura de software que oferece benefícios como administração especializada, restrição de acesso e facilidade de integração.
  • Sistemas monolíticos apresentam desafios como gestão complexa e possibilidade de falha global.
  • Microsserviços trazem vantagens, como utilização de tecnologias especializadas e resiliência.

O que são microsserviços?

Os microsserviços são uma arquitetura de software na qual um aplicativo é dividido em vários serviços independentes e especializados, cada um executando uma função específica. Cada microsserviço é responsável por uma parte limitada da funcionalidade do aplicativo e se comunica com outros serviços por meio de APIs ou outros mecanismos.

Em contraste com as arquiteturas monolíticas, onde todo o aplicativo é desenvolvido como uma única unidade, os microsserviços permitem que equipes de desenvolvimento trabalhem em serviços independentes, facilitando a escalabilidade e a manutenção.

Desafios dos sistemas monolíticos

  • Falta de limitação de acesso: dificuldade em limitar o acesso de cada membro da equipe a partes específicas do código.

  • Gestão complexa: administração complicada quando há uma grande equipe trabalhando em funcionalidades distintas no mesmo código.

  • Falha global: em caso de problemas em qualquer parte do programa ou no servidor, todas as funcionalidades são afetadas.

  • Código exponencialmente maior: o código cresce exponencialmente com a adição de novas funcionalidades, dificultando a manutenção e compilação.

  • Curva de aprendizado acentuada: o aumento do código dificulta a curva de aprendizado para novos membros da equipe.

  • Problemas na introdução de novas tecnologias: mudar dependências compartilhadas pode causar problemas no sistema inteiro.

Vantagens dos microsserviços

  • Tecnologias especializadas: é possível utilizar ferramentas e tecnologias distintas para cada microsserviço, sem afetar o sistema global. Isso permite a escolha de linguagens de programação, bancos de dados e estruturas que atendam às necessidades específicas daquele serviço.

  • Restrição de acesso: os microsserviços podem ter acessos controlados, melhorando a segurança e a organização do versionamento.

  • Facilidade de integração e escalabilidade: introdução de novas funcionalidades é mais fácil, pois os microsserviços são independentes e modulares. Logo, você pode alocar recursos onde é necessário. Isso torna a arquitetura altamente escalável e tolerante a falhas.

  • Desenvolvimento ágil: com equipes independentes trabalhando em microsserviços específicos, o desenvolvimento se torna mais ágil. Atualizações e novos recursos podem ser implementados em serviços separados sem a necessidade de recompilar todo o aplicativo, acelerando o ciclo de desenvolvimento.

  • Facilidade de manutenção: a manutenção e a correção de bugs se tornam mais simples, pois as equipes podem focar em serviços individuais. Isso reduz o risco de introduzir erros não intencionais ao fazer alterações em uma parte do aplicativo.

Entretanto, a adoção de microsserviços também apresenta desafios que precisam enfrentados pelas equipes que decidem utilizá-lo:

Desafios dos Microsserviços

  • Custos operacionais: a operação de vários microsserviços requer infraestrutura de suporte, monitoramento, logging e outras ferramentas, o que pode aumentar os custos operacionais em comparação com uma aplicação monolítica..

  • Monitoramento distribuído: a gestão de dados distribuídos em microsserviços pode ser complexa. A sincronização e a consistência de dados em vários serviços podem ser desafiadoras de implementar e manter.

  • Desenvolvimento e teste trabalhosos: em equipes pequenas, o desenvolvimento e teste podem ser demorados.

  • Overhead de comunicação: a comunicação entre microsserviços geralmente ocorre por meio de chamadas de rede, como HTTP e RPC, o que pode introduzir um overhead significativo em comparação com a comunicação interna em uma aplicação monolítica.

Princípios dos Microsserviços

Não existem regras rígidas para a criação de uma arquitetura de microsserviços, pois ela depende das intenções e necessidades do sistema. No entanto, algumas filosofias e princípios são comuns no planejamento:

  • Descentralização total: tudo deve ser descentralizado, inclusive as tabelas de banco de dados, preferencialmente com cada microsserviço tendo sua própria tabela de forma separada.

  • Serviços de compartilhamento de dados: atividades que exigem compartilhamento constante de dados, como autenticação, devem ser separadas em serviços especializados, como api gateways.

  • Stateless: os microsserviços devem ser stateless, ou seja, não armazenar dados primordiais em Runtime Memory, permitindo uma rápida recuperação em caso de falhas.

Resumo

Os microsserviços representam uma abordagem moderna e flexível na arquitetura de software, conquistando espaço entre grandes empresas que buscam aprimorar seus sistemas e processos. Ao contrário dos sistemas monolíticos tradicionais, os microsserviços dividem as funcionalidades em programas independentes e desacoplados, permitindo que equipes se concentrem em áreas específicas do projeto.

Essa modularidade facilita a integração de novas tecnologias e possibilita o uso de ferramentas especializadas para cada microsserviço, o que contribui para a escalabilidade e a resiliência do sistema. No entanto, essa abordagem também traz desafios, como o aumento do custo de manutenção com a necessidade de bancos de dados independentes e a complexidade no gerenciamento de múltiplos microsserviços.

Para alcançar o máximo potencial dos microsserviços, as empresas têm adotado práticas de automação e ferramentas avançadas, como Kubernetes, Docker e Terraform. Através da Integração Contínua e da Entrega Contínua (CI/CD), juntamente com a cultura DevOps, as organizações conseguem implantar e atualizar os microsserviços de forma mais ágil e segura.

Tais estratégias permitem que a equipe de desenvolvimento trabalhe com mais eficiência, garantindo a rápida implementação de novas funcionalidades e atualizações, além de possibilitar a identificação e resolução mais ágil de problemas. Embora a adoção de microsserviços apresente alguns desafios,as vantagens oferecidas por essa abordagem têm atraído cada vez mais empresas, que visam aumentar sua capacidade de inovação e se adaptar rapidamente às demandas do mercado em constante evolução.

Conte com a Stage para implementar Microsserviços no seu negócio

Com uma equipe experiente e especializada em arquitetura de microsserviços, a Stage trabalha em estreita colaboração com seus clientes para ajudá-los a planejar, projetar e implementar uma arquitetura de microsserviços eficiente.

Além disso, a Stage fornece orientação contínua na gestão e operação dos microsserviços, ajudando os clientes a lidar com desafios, como monitoramento, escalabilidade e manutenção, garantindo que eles obtenham o máximo benefício dessa abordagem inovadora e complexa.

Entre em contato conosco!

logo-stg-icon-resized.png

Stage Consulting

Consulting


Compartilhe

Relacionados

A história da Stage Consulting

5 min de leitura

logo-stg-icon-resized.png

Stage Consulting

Consulting

Geral

Leia também

A história da Stage Consulting

logo-stg-icon-resized.png

Stage Consulting

Consulting

5 min de leitura


100+ projetos concluídos: transformando negócios com uma nova consultoria

logo-stg-icon-resized.png

Stage Consulting

Consulting

5 min de leitura


Boas práticas de programação

logo-stg-icon-resized.png

Stage Consulting

Consulting

6 min de leitura


Entenda o que são os Microsserviços

logo-stg-icon-resized.png

Stage Consulting

Consulting

5 min de leitura


Quebrando passwords com a RTX 4090

Miguel Couto.png

Miguel Couto

Manager

3 min de leitura


Gamificação no trabalho: aumentando o engajamento dos colaboradores

João Tenshin 500x500.png

João Tenshin

UX/UI Designer I

4 min de leitura


4 dicas de UX para UI

logo-stg-icon-resized.png

Stage Consulting

Consulting

4 min de leitura


Como ser o melhor desenvolvedor frontend?

logo-stg-icon-resized.png

Stage Consulting

Consulting

7 min de leitura


Equipamento de $25 hackeou o Starlink

Miguel Couto.png

Miguel Couto

Manager

4 min de leitura


Background Consultoria

O que vamos
construir juntos?

logo-stg-icon-resized.png

Stage Consulting

Consulting

Geral

Compartilhe

HomeStrategyExperienceTeamBlog

Acompanhe nossas mídias sociais


2022 Stage Consulting. Todos os direitos reservados.